Uma Breve Conversa Sobre Coleção :x

Muitos dos colecionadores que passam por aqui, com certeza já deram uma passada no blog T-Hunted. Recentemente foi noticiado la, que a possibilidade dos Matchbox voltarem para o Brasil em 2014 foram canceladas.

Não me lembro bem a data, mas já estão a venda na Ri Happy desde o começo do ano, brinquedos da Matchbox, mas nada de interessante, apenas alguns modelos sem noção no pior estilo Hot Wheels com suas pistas bestas. A idéia da loja era fazer um teste com a marca e ver se teria ou não alguma saída para que assim pudessem vende-los na loja.
Analisando a idéia e analisando os produtos que foram colocados a venda, eu me pergunto: a pessoa encarregada em trazer os modelos para a loja tem algum retardo mental?
Eu sempre penso no seguinte, se eu fosse dono de uma fabricante de minis, o lugar onde eu ficaria de olho, seria em blogs/sites e ver a opinião dos colecionadores, ver o que os agradariam. Não seria muito melhor se pudessemos dizer o que gostaríamos de comprar, e assim eles poderiam levar em consideração nosso desejo? Parece uma tarefa difícil?
Só sei que este teste foi um tiro no pé que a loja deu.

Na época em que retiraram a marca do Brasil, a Mattel alegou não estar vendendo muito do produto, sera que eles pararam para pensar que deste então, o numero de colecionadores aumentou consideravelmente e continua crescendo a cada dia? Quem sabe agora, eles não fariam mais sucesso do que nunca?
Estou escrevendo isso quase como um desabafo, comecei a minha coleção com os lindos Jadas For Sale e então migrei para os Hot Wheels, tão inferior e sem graça, mas que encontramos a cada esquina, talvez por isso comecei a comprar, depois de muita resistência e cara feia.


Outra noticia postada também no T-Hunted ontem, foi de que a Mattel cancelou a vinda da série Velozes e Furiosos, deixando muitos colecionadores frustrados, incluindo eu.
É triste como eles nos tratam como um bando de caipiras, da a entender que recebemos apenas os restos la de cima.
Eu fico louco quando vou em uma loja e la vejo nas prateleiras séries de super heróis, Muppets e tantas outras coisas sem sentido a preços absurdos, que acabam atolando na loja por meses, anos.
Eu acredito que a Mattel tem um gigantesco potencial, quando o assunto é mini de qualidade, algumas séries são de brilhar os olhos, até hoje não consegui meu tão cobiçado Datsun 510 da série Vintage Racing, que acabou não vindo para ca, assim como muitas outras séries legais que acabamos sendo privados

Quando comecei a coleção, eu ficava me perguntando a razão dos mainline serem tão feios, com o tempo fui conhecendo outros colecionadores e aprendi que a série básica é feita para crianças. De vez em quando aparece um modelo nacional, porco, mal feito, como o Opala que mais parece um Chevy Nova.
Não creio que eles fazem isso por vontade, mas pelo peso da caixa de email da Mattel. O que deve lotar de colecionador, especialmente Brasileiro pedindo coisas a eles...
Após a vontade ser atendida, vem a pior parte, encontrar a mini brasileira. Por alguma razão, alguns carrinhos HW que são bem comuns, acabam recebendo o selo de "raros" por "colecionadores" imbecis, e vendidos a preços abusivos. Lembro quando saiu a Brasilia azul, foi um inferno até eu encontrar ela. Isso tudo acaba atraindo muitos "escravos Hot Wheelisticos" he he he, que colocam na cabeça com uma idéia errada, de que é a única marca existente.

Eu sei que aqui no Brasil nós temos um grande problema de distribuição em praticamente todas as marcas. Recentemente decido diminuir bastante os HW em minha coleção por diversos fatores, entre eles estão o péssimo acabamento, modelos repetitivos entre outras coisas. Finalmente abri a porta para os M2. Embora eu sempre tivesse admirado as minis da marca, o que me mantinha afastado era o valor. Meu primeiro M2 foi comprado por impulso, pois um amigo meu sempre vinha aqui em casa e me sugeria comprar outras marcas ao invés de HW, porque apesar do preço, o modelo valia a pena.
Após adquirir meu M2 e algumas viaturas da Greenlight, acabei olhando para minha coleção e me dei conta de uma coisa: eu tenho tantas minis repetidas, muitas variações e minis compradas no impulso, pelo fato de achar tal mini "legalzinha". E se eu prendesse os HW, comprasse apenas aquelas que eu REALMENTE gostasse, e assim abria a coleção a outras marcas? Resolvi fazer este teste, e por 2 meses adquiri lindas minis da M2 e GL e por incrível que pareça, economizei uma quantia significante de dinheiro.

Eu tinha um costume muito besta, comprar minis repetidas, assim eu abriria uma e a outra deixaria lacrada, como se fosse uma "recordação". Por sorte também parei com isto.

O texto ficou grande, acabei escrevendo muito, mas resumindo o que eu quero dizer com isso tudo: pensem duas vezes antes de se atolarem de uma mini apenas pelo fato dela ser fácil de ser encontrada, eu posso garantir a vocês que vale muito a pena deixar de comprar 4 mainline meia boca e reverter esse dinheiro para um lindo Greenlight, por exemplo. Uma coleção não é feita de quantidade, não importa o quanto você tem, isso não é nenhum tipo de competição e sinceramente sinto pena pelos colecionadores que se transformam em juntadores. Cada pessoa tem a sua visão de coleção, eu particularmente defendo a idéia de que quanto mais TU MESMO se agradar com tuas minis, mais rica e valiosa ela é. Super Treasure Hunt de 6 reais sendo vendidos a 80 para "valorizar" tua prateleira? Pra que? Para quem? Eu admiro muito aquelas coleções cheias de Maisto Fresh Metal, uma marca barata e com a grande maioria dos modelos considerados feios e mal feitos, mas se esta ali é porque a pessoa gostou e quis na coleção, porque isso é o que ela gosta, sendo assim, não mantendo uma coleção de aparências.
Lógico que não vou parar de comprar minis da HW, apenas estou repensando na minha coleção.

6 comentários:

  Vinícius Schwabe

17 de agosto de 2013 22:13

Vi teu comentário sobre a roda da A-Team, a minha ta igual, acho que ela é muito pesada para o eixo da roda etão ela trava, o próprio chassi trava ela, olha pra ter uma ideia nos ultimos 75 dias comprei 2 hot wheels, comprei foi 2 wellys 1/43 e vários fresh metal, agora que os hot wheels "pararam", estou revendo uns conceitos e estou olhando os welly 1/43 (que custam o preço de 3 hot wheels) e os fresh metal, que andam aparecendo vários modelos muito melhor que os hot wheels, e também a Mattel mostra que está cagando para o consumidor brasileiro, por exemplo, miniaturas matchbox, tem saveiro, L200, e mais modelos que vendem no brasil, e a lógica deles?? Certo vamos fazer minis brasileiras, mas não vamos vender no Brasil, que bela lógica hein dona Mattel... E eu também não corro mais atras nem de T-Hunts que viraram um lixo, e muito menos Supers, se eu acho um eu levo, porque os caras oferecem uma grana por eles, ou troco com alguém, e se minha cidade tivesse marcas como Greenlight, sem duvida eu compraria vários, mas ja não estou ligando mais tanto pra hot wheels não...

  Marcelo Araldi

18 de agosto de 2013 01:00

Ivan, compartilho seu descontentamento com a mattle, mas lembre-se... todas as marcas, sem exceção estão cagando pra nós brasileiros... se vc olhar o catalogo das marcas, desde m2, GL, JL, HW, a maior parte dos "filés" não vem pra ca, e possivelmente nunca virá... Triste realidade... da mattel podemos reclamar, pois a quantidade de vendas que els tem aqui e monstro e indicaria investir mais em nosso mercado... o problema a meu ver e a mattel brasil... que é adm por imbecis sem estudo e sem noção de mercado mesmo...

  Bruno

18 de agosto de 2013 09:10

Totalmente de acordo Kurt, recentemente também fiz a mesma escolha, de comprar minis com um valor maior agregado mas que me deixassem satisfeito, abri minha cabeça pra marcas diferentes (que antes eu achava caras), séries especiais da HW (Retro, Boulevard e por aí vai) e até mesmo marcas desconhecidas que acabo encontrando em lojas por aí (depois eu cito qual), e devo dizer, gastando a mesma quantidade de grana que antes (com um monte de mainlines feias), estou fazendo minha coleção ficar bem mais bonita com menos miniaturas, com modelos mais caprichados e que realmente gosto, e é a melhor coisa que já fiz. Quanto aos Matchbox eu ainda tenho muitos exemplares da marca, tanto da época que a marca atuava por aqui, como também em viagens para a Argentina onde ainda são vendidos, e acho uma lástima não serem trazidos pois são mais bem feitos (faróis pintados) e realísticos (nada de interior e vidros coloridos).

  Edward Dement

18 de agosto de 2013 20:02

É isso aí, Ivan;) Não podemos ser controlados pelo mercado. Nós fazemos nossa própria coleção de acordo com nossas preferências, e não seguindo numerações em catálogos, aplaudindo coisas de outro planeta, enquanto nós aqui, oh... humm... sei não; (

  Kurt370

18 de agosto de 2013 23:16

Vinicius, eles devem ter fechado um acordo com vendedores do Ebay, assim seriam bombardeados de pedidos da Saveiro aqui para o Brasil, e saíram ricos asuhhuashushushu. Claro que é zueira, mas eu pensaria duas vezes antes de comprar a Saveiro, porque achei feia demais. Provavelmente eu guardaria lacrada, assim como faço com umas minis de carros BR da HW.

Marcelo, como falei contigo mais cedo no telefone, a Mattel é uma empresa de brinquedos estabelecida aqui, somos um puta mercado para eles, mas parecem que estão fazendo de tudo para perder isso, deveria haver um pouco mais de respeito e consideração.
Ja a GL, M2, etc é exclusivamente voltado ao colecionismo, por conta disso a dificuldade em trazer os modelos para ca aumenta bastante.


Bruno, as vezes vejo umas minis "China" a venda em lojas de brinquedos e mercados da cidade. Uma em especial sempre me faz parar para dar uma olhada, é uma caixa média com minis separados por temas, por exemplo: veiculos de aeroporto, veiculos de obra e por aí vai. O tema de obras me despertou a atenção, junto com ela vem alguns caminhoes e maquinas de construção muito bem feitas e detalhada. O que me impede de compra-las é que junto vem um monte de outras coisinhas, como placas de sinalização, cones e esse tipo de coisa, alem de que eu não vi mais, parece que compraram tudo.
Mas se eu encontrar novamente vou pensar melhor e talvez traga para a coleção.

Edward, eu conheço um senhor que coleciona, não tenho contato com ele, mas de vez em quando o encontro em algumas lojas. Ele coleciona todas as minis do catalogo, todas as variações e tals. Eu acho meio estranho, é como se fosse um juntador de porcaria, pois ele vai pegando as minis e colocando no balaio sem nem ver, apenas para fechar a coleção do ano.
E no ano seguinte faz a mesma coisa.

  Doalcey Rocha

1 de setembro de 2013 01:45

Ola Kurt,

Achei muito valido o seu desabafo, é muito ruim você criar uma expectativa nas pessoas e depois não cumprir, particularmente eu pego main line Hot Wheels porque gosto, apesar de reconhecer suas imperfeições, coleciono varias outras marcas também, sendo que a minha preferida é a Kyosho, o problema dela são os preços praticados, mas com um pouco de paciência se consegue comprar no exterior por ótimos preços. Dentro da Hot Wheels eu sou um apaixonado pelos "Super" da main line, gosto de fazer caçadas em busca deles e quando não encontro os que procuro trago de fora do país por um preço bem mais em conta (não compro mesmo no Brasil), comparado com os praticados no país.
Em relação a esse segundo mercado mundial da Mattel ser o Brasil, no site norte-americano da marca tem o seu balanço contábil disponível para quem quiser ver, em 2012 o faturamento foi de 4,5 bilhões, sendo que 1,2 bilhões de dólares foram vendidos apenas no Wal Mart norte americano, por isso eles tem produtos exclusivos. Em relação a Americana Latina as vendas totalizaram 1,1 bilhão de dólares - lá não especifica as vendas por país -, se formos imaginar que o Brasil representa 40% desse montante, então terão sido faturados aqui cerca de 440 milhões de dólares, ou seja, é infinitamente menor do que o faturamento com o Wal Mart, diante disso, não adianta nos iludirmos com atenção porque isso não vai acontecer, o nosso mercado pode até ser o segundo, mas é pequeno.
E o balanço dos dois primeiros trimestres do ano (2013) mostra queda nas vendas de produtos com rodas (Hot Wheels e Matchbox), a queda maior acredita-se que é na Matchbox como em 2012, por isso a mudança na linha com uma concentração maior de modelos grandes, com rodões, pinturas fortes, ou seja, foco nas crianças. A Matchbox lança cerca de 120 modelos por ano, fora as repinturas, pelos modelos divulgados eu não acredito que seria absorvido pelo mercado brasileiro, quem sustenta uma marca como essa são as crianças e não o colecionador que representa 30% das vendas.

Abração,